sábado, 11 de abril de 2009

vida

já olhei muito para os outros
outros outrora sempre foram outros
olho hoje para mim, não sei o que vejo
a sinceridade não me deixa ser falso comigo mesmo
não sei, não sei, as vezes nem o que é ser "amigo"
minhas duvidas são duvidas que percorrem "tudo"
nada quero deixar passar
e meu mal é verdadeiramente esse "fixar"
quero voltar a sentir a paz que tinha quando criança
quero saltar em graça
quero viver a vida sem esse dês-viver

Nenhum comentário: